5 erros que você deve evitar ao criar uma senha

Encontre na trademinas a solução

11 ago
15
046_dicascuriosidades_materia

Com o uso crescente das redes sociais ficou cada vez mais difícil manter a privacidade no mundo digital. Com medo de invasões dos hackers os internautas tem se desdobrado para manter suas contas pessoais bem protegidas. Esta medida vale para senhas bancárias e outros códigos que precisamos usar no cotidiano. Listamos, abaixo, alguns deslizes ao criar senhas para que você fique atento e não acabe sendo uma vítima de invasões:

Senhas baseadas em sequências

Quando um criminoso quer descobrir a senha de alguém, sabe o que ele, geralmente, tenta primeiro? Combinações sequenciais como 123456, abcdef, abc123, qwerty (as primeiras letras do teclado digitadas na ordem) ou a1b2c3.

Nem pense em usar essa estratégia. Seu código será descoberto facilmente, e quando menos esperar, um invasor estará acessando suas redes sociais, suas mensagens secretas trocadas por e-mail e até sua conta do banco.

Anotar a senha e deixá-la exposta

Depois de criada a senha para determinado site, como medo de não lembrá-la, o que você faz? Anota em um post-it e gruda na tela do seu computador? Coloca nas anotações do seu celular? Ou escreve na capa de sua agenda pessoal?

Qualquer que seja a escolha entre as três opções, ela está errada! Assim, fica fácil que qualquer um tenha acesso aos códigos. Se você precisa anotar para não esquecer, opte por guardar o papel em um lugar escondido. E, nunca identifique a sequência com a palavra “senha”. Crie um código para que você saiba que aquilo é uma senha, mas que outras pessoas não desconfiem disso.

Compartilhar com terceiros para “não esquecer”

Outra erro cometido por alguns internautas a fim de assegurar que o código não será esquecido é contando-o a alguém.

Por mais que você confie na pessoa, essa não é a melhor saída. Lembre-se que a senha é pessoal e intransferível. Quanto mais gente souber, maiores são as chances dela ser descoberta por um indivíduo mal-intencionado.

Não usar símbolos ou espaço

Muito se engana quem acha que as senhas devem ser compostas só de números e letras, ou por uma mistura de ambos.

Você pode (e deve) usar também símbolos como @ ? * !. Intercalar esses caracteres com números e letras redobram a segurança de sua conta. Dependendo do site, usar letras maiúsculas e espaço na formação do código também é permitido (e recomendado).

Criar sequências curtas

Quanto mais longa for sua senha, maior a dificuldade de interceptá-la. Um levantamento realizado pela revista Businessweek, baseado em relatórios de empresas de tecnologia e segurança, apontou o tempo que um cibercriminoso leva para desvendar uma senha usando softwares de adivinhação randômica.

E veja só o resultado: uma senha de apenas seis caracteres, composta por letras minúsculas, pode ser desvendada em apenas dez minutos. Se ela tiver maiúsculas também, a dificuldade aumenta um pouco, mas ainda assim, em dez horas o cracker descobre o mistério, nem tão misterioso assim.

Já uma senha de nove caracteres, que inclua letras maiúsculas e minúsculas, levará aproximadamente 178 anos para ser descoberta. Que diferença, não?

Você comete algum desses erros com suas senhas? É melhor corrigi-los já!

 

Fonte: Uol Segurança