CIOs têm à disposição ferramentas para combater crise

Encontre na trademinas a solução

25 ago
15
4

Diante do atual cenário macroeconômico desafiador, as empresas sentem-se obrigadas a reduzir custos de suas operações, mas sem perder a eficiência. E, com a pressão cada vez maior, os CIOs precisam ainda encontrar novas alternativas de crescimento e diferenciação, o que faz do período de dificuldade uma grande oportunidade para as áreas e profissionais de tecnologia. Afinal, ninguém melhor capacitado para otimizar os recursos, garantindo desempenho e crescimento sustentável.

Diante de um quadro como o descrito acima, vivido por líderes de TI de empresas de todas as áreas de atuação, o melhor a fazer é planejar cada etapa. O primeiro passo é identificar no ambiente tecnológico o que está desatualizado e gerando custos extras para a organização. Geralmente, estruturas antigas demandam mais gastos devido à necessidade de manutenção e segurança. A correção de vulnerabilidades no sistema e a perda de dinheiro gerada por elas podem ser evitadas com um simples processo de prevenção e atualização.

Na hora do planejamento, a prioridade deve ser o investimento visando a redução de custos. O setor financeiro também vem se adaptando a essa nova realidade e está mais atento a atualizações que possam trazer novas oportunidades de negócio. Um exemplo é o amplamente divulgado investimento de R$ 3,3 bilhões realizado pelo Itaú Unibanco em um novo centro tecnológico, projetado para aumentar em 25 vezes sua capacidade instalada, além de oferecer mais agilidade e disponibilidade na operação. É claro que um investimento desse porte não é viável para qualquer organização, mesmo com a intenção de reduzir custos futuros. Por isso, a aderência a novas tecnologias e soluções também deve ser considerada.

Outra vertente a se levar em conta é usar soluções já existentes e que podem ser colocadas para desempenhar funções pouco exploradas. O Big Data pode ser um aliado, por exemplo, para avaliar um backup, apontando o que deve ser mantido e o que pode ser eliminado. Muitas empresas têm o costume de armazenar os dados durante anos e anos, mesmo aqueles que podem não ser mais necessários, elevando seus gastos com storage. O Big Data também pode ser utilizado com a finalidade de economizar em diversos setores da empresa, como marketing e e-commerce, entre outros.

O grande ponto a ser observado é que não basta simplesmente cortar custos, mas sim aliar sua redução ao crescimento em competitividade, abrindo novas oportunidades.

Apesar da utilidade e confiabilidade de qualquer solução, não se pode esquecer que toda e qualquer medida surte efeito de médio a longo prazos. Assim, diante das incertezas, quanto antes o planejamento for iniciado, melhor.

 

Fonte: IT Forum 365