Facebook apresenta drone que vai distribuir internet usando lasers

Encontre na trademinas a solução

31 jul
15
Drone-do-Facebook

O Facebook divulgou imagens do drone movido a energia solar que levará internet pela superfície da Terra. O Aquila parece um enorme bumerangue com cerca de 35 m – a mesma envergadura de um Boeing 737.

Segundo o Facebook, 10% da população mundial vive em locais remotos sem infraestrutura de internet, onde seria muito caro instalar cabos de fibra óptica ou torres de celular.

Aí entram os drones. O Aquila voará em altitudes elevadas, entre 18 km e 27 km do solo, fora do alcance de balões meteorológicos e de outras aeronaves, e conseguirá cobrir um raio de até 80 km.

Ele é grande, por ter muitos painéis solares – dessa forma, ele pode voar por até três meses– mas é relativamente leve, com 400 kg. A parte interna é feita de espuma, e a camada externa usa fibra de carbono.

O Aquila está pronto para testes, que devem ser realizados em breve. A Fast Company explica:

O vice-presidente de engenharia do Facebook, Jay Parikh, diz que o plano é começar os testes dentro de dois meses, provavelmente em algum lugar nos EUA. Os drones serão levantados até cerca de 21 km por um balão. Nesse ponto, o Aquila encontraria o seu plano horizontal e, em seguida, o cabo ligando-o ao balão seria cortado, fazendo o drone voar.

A outra parte da equação é um laser que pode transmitir dados a 10 gigabits por segundo, “cerca de dez vezes mais rápido que o recorde anterior na indústria”. O Facebook diz que esse laser foi mirado em um alvo do tamanho de uma moeda de dez centavos a mais de 15 km de distância.

A ideia é usar lasers para que os drones se comuniquem com o solo e entre si, criando uma espécie de rede estratosférica.

A rede social avisa que não pretende tocar esse projeto sozinha:

“Nossa intenção não é construir redes e, em seguida, operá-los nós mesmos, e sim avançar rapidamente o estado destas tecnologias até o ponto em que elas se tornam soluções viáveis ​​para serem implementadas pelas operadoras e por outros parceiros.”

O Facebook quer criar uma frota de até mil drones para conectar as pessoas à internet. Em lugares muito remotos, eles também usariam satélites. Tudo isso faz parte do polêmico projeto Internet.org, para oferecer acesso à rede em países pobres.

Fonte: Gizmodo Brasil