Falha no WhatsApp pode ter infectado 200 milhões de usuários com malware

Encontre na trademinas a solução

10 set
15
WhatsApp_logo.svg

Uma falha na segurança da versão on-line do popular aplicativo de mensagens WhatsApp fez com que usuários, sem saber, instalassem Malwares em seus computadores. A brecha pode ter afetado cerca de 200 milhões de pessoas.

De acordo com pesquisadores da empresa de segurança CheckPoint, a falha aconteceu na forma como a versão web do aplicativo filtra cartões de contatos com o formato vCard. Ao acessar o app on-line, os usuários podem visualizar qualquer tipo de mídia ou anexo, como imagens, vídeos, arquivos de áudio, localizações e os tais cartões de contato.

O que os cibercriminosos descobriram é que a falha permitia trocar a extensão vCard por um arquivo executável e, assim, fazer com que um malware fosse baixado pelo computador, uma vez que o usuário clica no código acreditando ser, de fato, um cartão de contato.

O cracker precisa apenas ter em mãos o número do telefone da vítima para executar o ataque.

A Check Point divulgou o problema para o WhatsApp no dia 21 de agosto e, em menos de uma semana, o serviço liberou uma atualização para os seus usuários da versão web.