Pensar de forma crítica em tempos de crise

Encontre na trademinas a solução

22 mai
15

Frequentemente quando falo sobre o Pensamento Crítico as pessoas fazem confusão e se prendem a pressupostos que não condizem com o tema. Por exemplo, eles acreditam que pensamento crítico seja apenas a capacidade de julgar ou de vencer uma argumentação. Bem, nenhuma dessas hipóteses está completamente correta. De forma abrangente, o pensamento crítico é uma teoria que tem como objetivo tornar o processo de reflexão mais eficiente, usando da Filosofia, Linguística e Psicologia, e consiste em analisar o processo do pensamento por meio de elementos separados, mas que estão relacionados. Um deles é avaliar esses elementos e decidir quais devem ser mantidos e quais necessitam de melhorias.

A palavra “crítico”, segundo o Dr. Gerald Nosich, autoridade no assunto e a professor da University of New Orleans, faz referência à palavra “critério” no sentido de princípios e não referente à “crítica” no sentido de desaprovação. O estudo do Pensamento Crítico proporciona informações sobre preconceitos e erros de raciocínio, assim como, fornece conhecimento sobre o ato de pensar e os desafios encontrados nesse processo. Traça orientações panorâmicas em como pensar, falar e escrever de uma maneira positiva e respeitosa, assim como influência um público específico sem o uso de imposição ou manipulação, mas sim por meio da exposição de argumentos pungentes.

Mesmo que à primeira vista possa parecer um pouco teórico demais, o pensamento crítico pode ajudar de diversas formas. O processo de reflexão permeia todas as ações e decisões. Empresários estão expostos a uma quantidade imensa de informação verbal e, as respostas a essa enorme quantidade de estímulo deveriam ser concisas, informativas e persuasivas. No entanto, em alguns casos, apesar dos executivos terem ideias brilhantes, as mesmas acabam se perdendo em meio à confusão verbal e gera a falha no processo de recepção do conteúdo transmitido para os ouvintes.

O estudo sobre Pensamento Crítico auxilia na compreensão desse problema. Quando revelamos a estrutura essencial de um argumento, torna-se fácil verificar como as ideias estão interligadas. Dessa forma, podemos nos livrar de informações redundantes que embaralham a comunicação e desperdiça um tempo muito valioso, além disso, ajuda no reconhecimento de preconceitos, hipóteses deficientes e pontos fracos presentes no pensamento.

A atual recessão econômica tem mostrado que as crenças que as pessoas tinham com relação ao mercado não parecem funcionar, nem fazem sentido. Sendo assim, com a intenção de solucionar o problema, primeiramente, temos que entender o que saiu errado e contestar os pressupostos latentes que guiaram a economia para fora dos eixos.

Saber como enxergar e como contestar esses problemas também é uma parte do curso de Pensamento Crítico. Imagine-se dirigindodesapercebidamente em um ambiente desconhecido e subitamente você passa por cima de um buraco na pista. Da próxima vez que você dirigir naquele mesmo trajeto, você será mais cuidadoso e contornará o buraco. De forma parecida, quando você está consciente das contestações e motivos do preconceito, você sabe o que esperar e como estar mais bem preparado para encarar a situação da melhor forma possível.

Finalmente, o pensamento crítico ajuda os indivíduos a desenvolver uma maior resiliência, ou seja, ser sábio, reconhecer preconceitos e não ser facilmente influenciado por argumentos ruins. Agora, voltando ao exemplo sobre a atual situação econômica, com menos dinheiro no mercado, existe uma menor estabilidade e a falta de previsibilidade do que está por vir, desafiam indivíduos a tornarem-se mais empreendedores e a visualizar novas oportunidades de geração de renda.

A mudança necessária vem de duas dimensões, sendo necessário não somente revisar as políticas nas organizações, mas também fortalecer a mentalidade empreendedora das pessoas. Isto significa ganho de maior autonomia, maior capacidade de pensamento independente, identificação e aprendizado por meio dos erros cometidos, assim como a conquista na capacidade de sugerir soluções inovadoras em situações de ambiguidade.

Giedre Vasiliauskaite é Doutora em Filosofia pela Universidade de Rotterdam da Holanda, professora do Master in Consultancy and Entrepreneurship de Rotterdam em parceria com INEPAD, programa de Mestrado em Negócios. É pesquisadora e especialista em Pensamento Crítico, Análise de Argumentos e Gestão Intercultural.