Três atitudes que podem naufragar a carreira do CIO

Encontre na trademinas a solução

15 set
15
tres-atitudes-que-podem-naufragar-carreira-do-cio--790195387

A edição 2015 do documento anual do Gartner CIO Agenda revela que os líderes de tecnologia estão alertas para a mudanças trazidas pela disrupção do mundo atual: 89% concordam que a digitalização representa novos e maiores desafios e 69% reconhecem que a agilidade é cada vez mais importante na gestão de riscos. Em tempos de tanta inovação, é essencial munir-se das melhores ferramentas de gestão, ficando alerta também para erros comuns que podem afundar sua carreira.

A especialista Ana Claudia Reis, sócia da empresa de recrutamento Caldwell Partners, defende que os líderes precisam estar dispostos a mudar o posicionamento e seu dia a dia nas organizações: “Isso diz respeito tanto à gestão da área como do tempo. Ele precisa estabelecer bons processos de gestão que o permitam dedicar mais tempo e esforço a questões ligados à transformação tecnológica e à inovação”.

A especialista comenta três atitudes que podem colocar a carreira do CIO em jogo.

 

Impedir o crescimento da equipe

O mercado brasileiro em geral, inclusive o de TI, tem um gap entre o executivo principal e o time, afirma Ana: “É muito comum encontrar equipes que reportam diretamente para o CIO que não têm a estatura executiva e a experiência para aquilo que precisam entregar”.

Em empresas com esse cenário, muitos profissionais de liderança não utilizam o tempo necessário para fortalecer seu time, desenvolver as pessoas e deixar que elas cresçam para uma posição executiva. “Isso acontece porque são centralizadores e gostam dessa sensação de que são detentores do poder e da informação”, diz.

O CIO precisa perceber que, quanto mais o time estiver fortalecido e pronto para endereçar as dificuldades da área, mais ele mesmo estará apto a cuidar de questões estratégicas.

 

Ser incapaz de articular com outros departamentos e clientes

Para a especialista, é preciso mudar o papel: “Estudos mostram que o tempo do CIO deve ser dedicado, cada vez mais à articulação interna e externa”. Ele terá dificuldade de estabelecer esses diálogos se não estiver preparado para enxergar o negócio como um todo.

Para isso, é interessante capacitar-se para ir além da visão técnica. “O CIO tem a responsabilidade de propor soluções tecnológicas que vão trazer benefícios para o negócio, e não só reagir às demandas das áreas”, defende.

 

Demonstrar visão de curto prazo

Investir em iniciativas sem se ater a custos insustentáveis pode ser fatal para a carreira de um CIO. “Até porque a revolução digital traz uma grande complexidade para o ambiente tecnológico, que tem que ser ponderada”, explica.

Para a especialista, o risco reverbera em toda a companhia: “Quanto mais ‘curto prazo’ é a visão de uma área de TI, maior o risco que a empresa corre com relação à eficiência e à qualidade da tecnologia implantada e à retenção de seus talentos”.

 

Fonte: It Fórum 365